16.12.05

O QUE É PAIXÃO?

.
O que é paixão? É amor, algum tipo de sentimento, pura loucura?

Para entender melhor, veja, abaixo, o artigo publicado na Revista Viver Mente&Cérebro (dezembro/2005), baseado em pesquisa de uma neurocientista da Faculdade de Medicina Albert Einstein, de Nova York (para ler outros artigos da revista, clique no link Viver Mente&Cérebro, na coluna à direita desta página).

Pesquisa mostra que o amor romântico na fase inicial de um relacionamento não é uma emoção, mas um estado motivacional que encoraja comportamentos vitais.

A sensação experimentada quando alguém se apaixona não é uma emoção, é uma recompensa produzida por caminhos antigos do cérebro que nos motivam de modo similar quando comemos e bebemos. Lucy L. Brown, neurocientista da Faculdade de Medicina Albert Einstein, Nova York, diz que durante os estágios iniciais de um relacionamento, somos arrastados pelo sentimento. "A pessoa pela qual estamos apaixonados se torna um verdadeiro objetivo em nossas vidas."

Brown e seus colegas recrutaram 17 pessoas entre 18 e 26 anos que passaram pela experiência de uma paixão durante intervalos de um mês a 17 meses. Os pesquisadores usaram imagens de ressonância magnética funcional para ver como os cérebros respondiam à imagem do amado, em contraste com a figura de um conhecido. Observar o amado ou a amada ativou nos apaixonados o sistema neural inconsciente associado a recompensa, surgido no início da evolução dos mamíferos para encorajar comportamentos vitais. Outras atividades neurais variaram; por exemplo, alguns indivíduos que estavam apaixonados havia mais de oito meses apresentaram sinais mais fortes nas áreas corticais envolvidas na cognição e na emoção.

Brown concluiu que o amor romântico na fase inicial não é uma emoção, mas um estado motivacional. O cérebro estimula um foco intenso sobre o amado por meio de um sistema de recompensas. Graças aos vários circuitos neurais ligados a esse sistema, experimentamos outros sentimentos. "Quando se está apaixonado, pode-se ficar ansioso, feliz, triste ou bravo", diz Brown, "mas você ainda tem o sentimento principal de amar a pessoa."No futuro, Brown pretende acompanhar relacionamentos que duram anos a fim de entender o que acontece "quando as pessoas estabelecem laços e o que dá errado quando as pessoas não o fazem", explica ela.

Enquanto isso, seu grupo estuda a rejeição pessoal ao mostrar a voluntários a foto de um ex-namorado ou ex-namorada recente, percebida por Brown como "não tão recompensadora".


Fonte: Revista Viver Mente&Cérebro -
www2.uol.com.br/vivermente/conteudo/noticia/noticia_34.html

.

30.11.05

NEURÓTICOS ANÔNIMOS

.



A angústia, depressão, nervosismo, medo e ansiedade estão presentes, em maior ou menor grau, na vida das pessoas. Em muitos casos, a combinação e a intensidade dessas perturbações podem roubar a paz e a alegria de viver.

Nessas situações, uma das opções sensatas é procurar por ajuda especializada.

Além dos consultórios, tratamentos e alterantivas de auto-ajuda, existe a opção das irmandades de voluntários dedicados a ajudar pessoas nessa situação.


Neuróticos Anônimos é uma dessas irmandades, formada por homens e mulheres que compartilham suas experiências, fortaleza e esperança para resolverem seus problemas emocionais comuns e assim, se reabilitarem da doença mental e emocional.

Para ser membro desta Irmandade basta considerar-se uma pessoa neurótica, ou seja, com perturbações emocionais, e ter o sincero desejo de sarar.

Em N/A não se cobram taxas nem mensalidades. As despesas de seu funcionamento são pagas com o dinheiro proveniente das contribuições de seus membros.

Neuróticos Anônimos não está ligada a nenhuma instituição religiosa ou política e não defende nem se opõe a nenhuma causa. Seu objetivo primordial é a transmissão de sua mensagem, através da recuperação de seus membros, aos que necessitam de ajuda para encontrarem uma vida feliz, livre da doença mental e emocional.

Façã o teste: sou um neurótico?

Conheça os 12 passos da recuperação.

Navegue no site Neuróticos Anônimos. .

.

18.11.05

14.11.05

DIFERENÇA ENTRE SUCESSO E FELICIDADE

.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
Sucesso é conseguir o que você quer,
felicidade é gostar do que você conseguiu.
<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

.

ORAÇÃO PELA PESSOA AMIGA



.

AVISO


.

11.11.05

ALCOOLISMO E ADICÇÃO

ALCOOLISMO E ADICÇÃO:
DOENÇAS PROGRESSIVAS, INCURÁVEIS E FATAIS

Muitas pessoas no mundo sabem que não podem comer certos alimentos - ostras, morangos, ovos, pepinos, açúcar e outro qualquer - sem se sentir muito indispostas ou atédoentes, quem sabe. Uma pessoa com alergia alimentar desse tipo pode sair por aí lamentando-se, queixando-se a todo mundo de sua injusta privação e reclamando constantemente por não poder ( ou por não lhe ser permitido ) comer algo muito gostoso.

É evidente que, embora nos sintamos logrados, não é sábio ignorar nossa constituição fisiológica. Se ignoramos nossas limitações, poderemos sofrer grave indisposição ou enfermidade. Para continuarmos com saúde e razoavelmente felizes, temos de aprender a viver com o organismo que possuímos. Um dos novos hábitos que o alcoólico ou adicto recuperado pode aprender a cultivar é uma percepção calma de si mesmo, como alguém que precisa evitar produto químicos (álcool e outras drogas que alteram o humor ) se desejar manter boa saúde. Como prova disso, temos em nosso passado de bebedeira e "chapação", um total de centenas de milhares de anos consumidos na bebida e nas drogas, por nós, homens e mulheres.

Sabemos que, à medida que nosso tempo de bebedeiras e "chapação" passava, os problemas relacionados com a bebida e as drogas pioravam continuamente. O alcoolismo e a adicção são progressivos. Naturalmente, muitos de nós passamos por fases em que, durante meses ou mesmo anos, julgávamos que nosso beber ou nosso uso de drogas pareciam ter-se normalizados. Parecíamos capazes de manter um elevado consumo de álcool ou drogas com bastante segurança. Ou podíamos ficar abstêmios, exceto em algumas noites de embriaguez ou "chapação", sendo que nosso beber ou "uso" não piorava perceptivelmente, tanto quanto podíamos ver. Nada de horrível ou dramático acontecia.

Contudo, podemos agora ver que, nesse período longo ou curto, nosso problema tornava-se inevitavelmente mais grave. Alguns médicos especialistas no assunto dizem-nos que não há duvida de que o alcoolismo e a adicção vão constantemente piorando à medida que envelhecemos ( conhece alguém que não esteja envelhecendo? ). Estamos também convencidos, depois de incontáveis tentativas de provar o contrário, de que o alcoolismo e a adicção são incuráveis, exatamente como algumas outras doenças. Isto porque não podemos mudar a constituição química de nosso organismo e voltar a ser normalmente os bebedores ou usuários sociais que muitos parecíamos ser na juventude.

Não podemos, como dizem alguns, transformar picles novamente em pepino ou lingüiça novamente em porco. Não houve medicamento nem tratamento psicológico que jamais conseguisse "curar" um de nós do alcoolismo ou da adicção. Além disso, tendo visto milhares e milhares de alcoólicos ou adictos que não pararam de beber ou "usar", estamos fortemente convencidos de que o alcoolismo e a adicção são doenças fatais.

Não só vimos alcoólicos beberem até a morte - de delirium tremens (tremores, inquietação e perda de orientação de tempo e lugar) ao suspender a bebida, ou de convulsões, ou de cirrose do fígado, conseqüente do alcoolismo -, como vimos adictos usarem até a morte - de overdose -, mas também sabemos que muitas mortes oficialmente não atribuídas ao alcoolismo ou a adicção são, na realidade, causadas por eles.

Com freqüência, quando há um acidente de automóvel, um afogamento, um suicídio, um assassinato, um ataque cardíaco, um incêndio, uma pneumonia ou um derrame como causa imediata da morte, foi o excessivo consumo de álcool ou drogas que conduziu àquela condição ou àquele acontecimento fatal.

Certamente, a maioria de nós no A.A. ou N.A. sentia-se seguramente longe de tal destino enquanto bebia ou se drogava. E provavelmente a maioria jamais chegou aos terríveis estágios finais do alcoolismo crônico ou da adicção. Mas vimos que podíamos chegar lá se continuássemos a beber ou se drogar.

Quando se toma um ônibus destinado a uma cidade a dois quilômetros de distância, é lá que se vai parar, a não ser que se salte antes e tome outro destino. Pois bem. Que você faria se soubesse que sofre de uma doença progressiva, incurável e fatal, seja ela alcoolismo, adicção ou outra qualquer, como do coração ou câncer?

Muitas pessoas negam seu estado, não aceitam a verdade, rejeitam o tratamento, sofrem e morrem. Mas existe outro caminho. Pode-se aceitar o "diagnóstico" apresentado por seu médico, pelos seus amigos ou por você mesmo. Depois, é verificar o que é possível ser feito ( se é que há algo a fazer ) para manter a situação sob controle, de modo a poder viver ainda muitos anos felizes, saudáveis e produtivos, desde que a gente se trate apropriadamente. Reconhecer inteiramente a gravidade da própria condição e fazer as coisas sensatas necessárias para manter uma vida sadia.

Ora, acontece que isto é surpreendentemente fácil com relação ao alcoolismo e a adicção, se a gente realmente deseja a recuperação. E, como nós do A.A. ou N.A. aprendemos a desfrutar a vida, nós, realmente, desejamos nos recuperar e permanecer bem. Tentamos não perder de vista o caráter imutável de nosso alcoolismo ou adicção, mas aprendemos a não, entregar-nos à autopiedade e nem ficar falando sobre isso o tempo todo. Nós o aceitamos como uma característica de nosso organismo, assim como nossa estatura ou a necessidade de usar óculos, ou como quaisquer alergias que possamos ter.

Então, podemos planejar viver bem - não com amargura - com essa convicção, desde que comecemos simplesmente por evitar aquele primeiro gole ou dose ( lembra-se? ) só por hoje. Um membro de A.A., que também é cego, disse que seu alcoolismo é bem parecido com a cegueira. "Uma vez que aceitei a perda da minha visão", explica ele, "e recebi o treinamento de reabilitação que me foi oferecido, descobri que realmente posso, com a ajuda da minha bengala ou de meu cão, ir aonde quer que eu deseje ir com bastante segurança, desde que eu não esqueça ou ignore o fato de que sou cego. Mas, quando ajo com a convicção de que posso ver, é aí que me machuco ou fico em dificuldade."

Disse um companheiro de N.A.: "Se quiser se recuperar, aceite o tratamento, siga as instruções e continue vivendo. É fácil, se você se lembrar dos novos fatos a respeito de sua saúde. Quem é que tem tempo de sentir-se diminuído ou lamuriar-se, quando há tantas delicias relacionadas com uma vida feliz, sem temor da doença?"

Resumindo, lembramos que temos uma enfermidade incurável, potencialmente fatal, chamada alcoolismo ou adicção. E, em vez de continuar bebendo ou se drogando, preferimos planejar e usar novas maneiras de viver sem o álcool ou as drogas. Não precisamos ter vergonha de sofrer de uma doença. Não é nenhuma desgraça. Ninguém sabe exatamente porque certas pessoas se tornam alcoólicas ou adictas e outras não. Não temos culpa. Não quisemos ser alcoólicos ou adictos. Não tentamos contrair esta doença. Afinal de contas não sofremos de alcoolismo ou adicção só por gostar disso.

Não nos propusemos, com malícia e deliberação a fazer coisas das quais nos envergonharíamos depois. Nós as fizemos fora de nosso melhor juízo e instinto, porque estávamos realmente doentes e nem sequer o sabíamos. Já aprendemos que nada lucramos com o remorso ou a preocupação de como ficamos assim.

O primeiro passo para sentir-se melhor e superar a doença é simplesmente não beber ou usar drogas. Veja se esta idéia lhe convém. Você não preferiria reconhecer que tem um problema de saúde, que pode ser tratado com sucesso, a ficar perdendo um tempo enorme, preocupando-se miseravelmente sobre o que esta errado com você? Nós achamos que esta é uma imagem mais bonita e mais agradável de nós mesmos do que os sombrios seres humanos que nos habituamos a ver. E é mais verídica também. Nós o sabemos. A prova é o modo como sentimos, agimos e pensamos - agora.

Quem quiser, está convidado para um "período grátis de experiência" a respeito deste novo conceito do eu. Depois, se desejar voltar aos tempos antigos, está livre para recomeça-lo. Por outro lado, você também pode conservar sua nova imagem, se preferir. Ela também é sua, por direito.

Clique aqui para ver outras matérias do gênero na página poemeus


.

.

8.11.05

INFORMAÇÃO QUE PODE SALVAR VIDAS

Ajude a repassar

Amigos, o assunto foge um pouco ao foco deste Blog, mas como isso pode salvar vidas, achamos por bem divulgar aqui.


A Equipe de Oncologia da Faculdade de Medicina do ABC informa que, além do tratamento de todos os casos oncológicos inteiramente grátis, estão com protocolo novo para câncer de pulmão e mama, com novos medicamentos que ainda não estão disponíveis no mercado e que estão dando uma nova perspectiva no tratamento dessas duas neoplasias. Caso vocês conheçam alguém que tenha um destes dois tipos de tumores e queiram fazer o uso deste novo protocolo, poderão indicar essa equipe, pois o tratamento, além de gratuito e inédito, faz parte de projeto multicentrico mundial.

Endereço: Centro de Pesquisa em Oncologia Av. Príncipe de Gales, 821 - Santo André SP (Prédio da Faculdade) - Fone: (11) 4993.5491 (MARCAR CONSULTA QUE LOGO SERÁ AGENDADA).


.

3.11.05

ORAÇÃO DA SERENIDADE

Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar, coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguir umas das outras.


O QUE É A SERENIDADE?

O termo é definido do várias maneiras: a calma, o sossego, a paz, e tranqüilidade, a paz da mente, o equilíbrio emocional, o estado não perturbado, o sangue frio e o domínio de si. Contudo, do ponto-de-vista prático, talvez a melhor definição seria “a capacidade de viver em paz com os problemas não resolvidos".

A Oração da Serenidade fala em “aceitar as coisas que não podemos modificar”. A aceitação não deve ser confundida com a indiferença. A indiferença deixa de distinguir entre as coisas que podem e as que não podem ser mudadas. A indiferença paralisa a iniciativa. A aceitação libera a iniciativa, aliviando-a das cargas impossíveis. A aceitação é um ato do livre arbítrio, mas, para ser eficaz, requer a coragem moral de se persistir, apesar do problema imutável. A aceitação liberta o aceitante, rompendo-lhe as cadeias da autopiedade. Uma vez aceito o que não pode ser modificado, a gente fica livre para empenhar-se em novas atividades.

Foi dito que uma mente imatura procura um mundo idealístico. Queiramos ou não, precisamos encarar o mundo da realidade e aceitar a vida tal qual ela é, com todas as suas crueldades e inconsistências. Talvez, em última análise, o início da sabedoria está na simples admissão de que as coisas nem sempre são como queríamos que fossem. E que nós mesmos somos imperfeitos e não tão bondosos e trabalhadores quanto gostaríamos do ser.

(Fonte: http:/neuroticosanonimos.org.br)


.

17.10.05

NARCÓTICOS ANÔNIMOS



Narcóticos Anônimos ( NA ) é uma irmandade mundial, sem fins lucrativos, ativa em mais de 100 países. São adictos em recuperação, que se reúnem regularmente, apesar das inúmeras adversidades naturais na vida de cada um e nos grupos.

Pessoas que finalmente perceberam que há esperança dentro de si. Seu propósito primordial é se manterem limpos e levar a mensagem ao adicto que ainda sofre. Mantêm-se unidos pelo problema comum - a adicção (ou dependência).

Se você já pensou em recomendar Narcóticos Anônimos a alguém que tenha um problema com drogas, o site oficial do NA no Brasil pode ser o ponto de partida. Veja os links abaixo e passe adiante as informações que julgar mais úteis.

Clique aqui para saber o que é adicção

Lista dos Comitês de Serviço de Área no Brasil

Lista dos Núcleos no Brasil

Lista dos telefones do NA no Brasil (Linhas de Ajuda)

Site oficial do NA (página inicial)


Alguém pode estar precisando dessas informações.

Ajude a divulgá-las, passando adiante o que você viu aqui.



.





14.10.05

11.10.05

ALCOÓLICOS ANÔNIMOS

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DE
ALCOÓLICOS ANÔNIMOS?

ALGUÉM PODE ESTAR PRECISANDO
DA AJUDA DO AA

AA tem sido uma ajuda decisiva para muita gente que tem problemas com a bebida e deseja livrar-se dela.

Essa ajuda pode começar pela Internet. O site do AA é bem completo e objetivo. Traduz sua filosofia, fala de sua experiência e sua origem, oferece orientação, relaciona links e endereços, inclusive de grupos de discussão pela internet. Na página sobre os 12 Passos, explica o que se deve fazer para buscar a recuperação. "Raramente vimos alguém fracassar, tendo seguido cuidadosamente nosso caminho", afirma o site.

Outra página útil é a do teste "Eu sou um alcoólico?". Muito objetivo e realista, o teste pode determinar a dimensão que o álcool ocupa na vida da pessoa.

Para quem não conhece, o AA assim se define, na página inicial do site:

"ALCOÓLICOS ANÔNIMOS é uma irmandade de homens e mulheres que compartilham suas experiências, forças e esperanças, a fim de resolver seu problema comum e ajudar outros a se recuperarem do alcoolismo.

O único requisito para se tornar membro é o desejo de parar de beber. Para ser membro de A.A. não há taxas ou mensalidades; somos auto-suficientes, graças às nossas próprias contribuições.

A.A. não está ligada a nenhuma seita ou religião, nenhum movimento político, nenhuma organização ou instituição; não deseja entrar em qualquer controvérsia; não apóia nem combate quaisquer causas.

Nosso propósito primordial é mantermo-nos sóbrios e ajudar outros alcoólicos a alcançarem a sobriedade."


Clique aqui para fazer o teste "Eu sou um alcoólico?".

Clique aqui para conhecer os 12 Passos do programa de recuperação.

Clique aqui para abrir a página inicial do site AA.


Ajude a divulgar. Passe adiante as informações que você viu aqui.



.

10.10.05

ANSIEDADE E ESTRESSE (Parte 3)


Estresse e Vida Moderna

A Ansiedade, que é a mola propulsora do Estresse, é um sinal de alerta que adverte sobre a necessidade de mudar e adaptar-se, ou sobre eventual perigo iminente, e capacita a pessoa para medidas eficientes nesse sentido. O indivíduo ansioso age, coloca-se em posição de alerta, física e psiquicamente; dilata as pupilas, acelera o coração, diverge o sangue para musculatura voluntária, aumenta a glicose circulante, dilata os brônquios.

A Ansiedade, originalmente fisiológica e indispensável à vida normal, passou a ser objeto de distúrbios quando o ser humano colocou-a não a serviço de sua sobrevivência, como fazia antes, mas a serviço de sua existência, com o amplo leque de circunstâncias quantitativas e qualitativas desta existência. Assim, o estresse passou a ser o representante emocional da Ansiedade, sua correspondência psíquica e determinada de acordo com características pessoais.

O fato de um evento ser percebido como estressante não depende apenas da natureza do mesmo, como acontece no mundo animal, mas do significado atribuído a esse evento pela pessoa, de seus recursos, de suas defesas e de seus mecanismos de enfrentamento. Isso tudo diz respeito mais à personalidade do que aos eventos do destino em si.

Arqueólogos consideram que o homem primitivo trabalhava muito menos que nós, cerca de vinte horas semanais. Sua jornada diária correspondia à caça e colheita de frutos. O ser humano primitivo manifestava sua ansiedade de maneira muito próxima ao sentimento de medo, um medo especificamente dirigido a um objeto ou situação específicos e delimitados no tempo e no espaço, ou seja, a situação, o perigo e a ameaça estavam de fato ali, nesse determinado lugar e nesse determinado momento.

No ser humano moderno, apesar dessas ameaças concretas não existirem mais em sua plenitude, tal como existiram outrora, o equipamento biológico do Estresse continuou existindo. permaneceu em nossa natureza como capacidade para reagirmos ansiosamente diante das ameaças.

Fatores Estressantes

Em tese, Estresse é a resposta fisiológica, psicológica e comportamental de um indivíduo que procura se adaptar e se ajustar às solicitações internas e/ou externas. Essas solicitações capazes de levar ao Estresse são chamadas de Fatores Estressantes ou Agentes Estressores.

Assim sendo, Fator Estressor é um acontecimento, uma situação, uma pessoa ou um objeto capaz de proporcionar suficiente tensão emocional, portanto, capaz de induzir à reação de Estresse.


Os fatores estressantes podem variar amplamente quanto à sua natureza, abrangendo desde componentes emocionais, como por exemplo a frustração, ansiedade, perda, até componentes de origem ambiental, biológica e física, como é o caso do ruído excessivo, da poluição, variações extremas de temperatura, problemas de nutrição, sobrecarga de trabalho, etc. De um modo geral vale a classificação dos estressores como está no quadro ao lado.

Podemos ainda considerar os estressores como tendo origem interna ou externa ao indivíduo. Se colocarmos um gato junto de um cão feroz, depois de algum tempo o gato estará esgotado; primeiro ele terá muita ansiedade, entrará em Estresse e, se o estímulo estressor persistir (presença do cão), ele se esgotará.

Tendo em vista o fato do gato representar para o cão uma ameaça menos agressiva que o cão representa para ele, o cão ficará esgotado depois do gato. Nesse caso o cão representa para o gato um estímulo estressor externo, por estar fora do gato e, inato, por fazer parte da natureza biológica de todos os gatos.

Assim sendo, nos animais os estímulos para desencadear a ansiedade podem ter duas naturezas e uma só origem: quanto à natureza eles podem ser inatos, como vimos, do tipo gato tem medo de cachorro ou, por outro lado, condicionados por treinamento e experiência.

Quanto à origem serão predominantemente externos, partindo do pressuposto que os animais não têm condições para alimentarem conflitos intrapsíquicos. Mesmo assim, podemos dizer que alguns estímulos estressores para animais têm origem interna quando provém de comportamentos inatos.


De modo geral, no ser humano a afetividade é a moduladora da percepção que temos do mundo (procepção), e será essa afetividade a maior responsável por percebermos os estímulos como sendo agressivos e ameaçadores (estressores) ou não. Mesmo se tratando de um estímulo externo, proveniente do mundo objetivo, sua eventual natureza agressiva poderá ser mais traumática ou menos traumática, dependendo da conotação à ele atribuída por nosso afeto.

Assim sendo, os estímulos ambientais se tornarão estressores não apenas de acordo com a sua natureza objetiva mas, sobretudo, de acodo avaliação subjetiva que a pessoa faz deles, atribuindo-lhes ou não importância. O mesmo podemos dizer em relação aos estímulos internos, ou seja, aos conflitos, frustrações, medos, sentimentos de perda, etc. Dependendo de nosso afeto essas emoções e sentimentos podem significar uma ameaça maior ou menor.


.

7.10.05

4.10.05

PRECISA DE AJUDA?
FALE COM UM ESPECIALISTA PELA INTERNET

Dica muito importante: pela internet, é possível entrar em contato com psicólogos, sexólogos, psiquiatras e outros especialistas, que atendem como consultores na home page
Auto-Ajuda.

Uma idéia interessante, à disposição de quem precisa desse tipo de ajuda. No mesmo endereço, existem mensagens, contos, depoimentos e outras seções voltadas para a auto-ajuda. Anote e divulgue o endereço: http://www.nlink.com.br/auto-ajuda/index1.html
O link para esse endereço estará sempre no alto desta página do Mensageiro.


.

3.10.05

ANSIEDADE E ESTRESSE (Parte 2)

O que é o Estresse

Ao se deparar com o Agente Estressor, que pode ser interno ou externo, o organismo desenvolve um processo fisiológico, que consiste no somatório de todas as reações sistêmicas, conhecido como Síndrome Geral de Adaptação. Assim, podemos entender que essa Síndrome Geral de Adaptação ou Estresse é a alteração global de nosso organismo para adaptar-se à uma situação nova ou às mudanças de um modo geral. O Estresse é, portanto, um mecanismo normal necessário e benéfico ao organismo, pois faz com que o ser humano fique mais atento e sensível diante de situações de perigo ou de dificuldade. Mesmo situações consideradas positivas e benéficas, como é o caso por exemplo das promoções profissionais, casamentos desejados, nascimento de filhos, etc., podem produzir Estresse.

Na adaptação do organismo (e da mente) aos estímulos estressores, devemos entender que mesmo as situações que requerem pequenas mudanças ou adaptações, podem gerar um grau discreto de estresse, variável de pessoa a pessoa, conforme as características pessoais de reagir aos estímulos. Em termos científicos, o estresse é a resposta fisiológica e de comportamento de um indivíduo que se esforça para adaptar-se e ajustar-se a estímulos internos e externos. Como a energia necessária para esta adaptação é limitada, se houver persistência do estímulo estressor, mais cedo ou mais tarde o organismo entra em uma fase de esgotamento.

Sabendo que cada pessoa reage de forma diferente aos estímulos da vida, elas também terão limiares diferentes de esgotamento por estresse. Segundo a sensibilidade afetiva da pessoa, portanto, segundo a "visão" que cada um tem da realidade, da valorização do passado ou das perspectivas do futuro, as reações de estresse podem ser mais favorecidas ou menos. Uma representação pessimista da realidade pode favorecer estas reações, enquanto a representação positiva produze amenizar os efeitos estressores.

Uma "dose baixa" de Estresse é normal, fisiológico e desejável. Trata-se de uma ocorrência indispensável para nossa saúde e capacidade produtiva. As características desse Estresse positivo são: aumento da vitalidade, manutenção do entusiasmo, do otimismo, da disposição física, interesse, etc. Por outro lado, o Estresse patológico e exagerado pode ter conseqüências mais danosas, como por exemplo o cansaço, irritabilidade, falta de concentração, depressão, pessimismo, queda da resistência imunológica, mau-humor etc.

..

1.10.05

ANSIEDADE E ESTRESSE (Parte 1)

Amigos, não sei até que ponto poderia ser útil aos visitantes deste Blog, mas me ocorreu a idéia de trazer aqui alguns conceitos, informações e explicações sobre os mecanismos da ansiedade e do estresse.

Pode não resolver o problema de quem sofre com isso, mas talvez ajude-os a compreender e lidar melhor com a questão. O que segue, abaixo (e também o que publicarei nessa mesma linha, em posts futuros), é parte de uma pesquisa que fiz recentemente, sem maiores compromissos com o rigor da metodologia de pesquisa científica, mas apenas com o objetivo de atualizar minha "estante" de psicologia.

Há autores que definem a era moderna como a Idade da Ansiedade, associando a esse fato a agitada dinâmica existencial da modernidade; sociedade industrial, competitividade, consumismo desenfreado e assim por diante.


Diz-se que a simples participação do indivíduo na sociedade contemporânea já preenche, por si só, um requisito suficiente para o surgimento da Ansiedade. Portanto, viver ansiosamente passou a ser considerado uma condição do homem moderno ou um destino comum ao qual estamos, de alguma maneira, atrelados.


Nas últimas décadas, a expressiva mudança em todos os níveis da sociedade passou a exigir do ser humano uma grande capacidade de adaptação física, mental e social. Muitas vezes, a grande exigência imposta às pessoas pelas mudanças da vida moderna e, conseqüentemente, a necessidade imperiosa de ajustar-se à tais mudanças, acabaram por expor as pessoas à uma freqüente situação de conflito, ansiedade, angústia e desestabilização emocional.


O endocrinologista canadense Hans Selye (1907-1982) foi o primeiro a pesquisar seriamente o estresse na década de 1930. Ele observou que organismos diferentes apresentam um mesmo padrão de resposta fisiológica para estímulos sensoriais ou psicológicos. E isso teria efeitos nocivos em quase todos os órgãos, tecidos ou processos metabólicos.

O estresse patológico surge como uma conseqüência direta dos persistentes esforços adaptativos da pessoa à sua situação existencial.


Seria impossível e, ao mesmo tempo, extremamente indesejável eliminar completamente todos os tipos de Estresse. Fisiologicamente, a ausência total de Estresse equivale à morte. O que devemos tentar fazer é reduzir, nas pessoas, os efeitos danosos do Estresse que a sociedade proporciona e sensibilizá-las para os meios capazes ajudar a administrar melhor os estressores do cotidiano.

Aproximadamente 50 a 75% de todas as consultas médicas estão direta ou indiretamente relacionadas ao Estresse. A medicina não deve ter apenas um papel importante no tratamento das doenças ligadas ao Estresse mas, também e principalmente, deve dar ao assunto uma conotação preventiva e educacional.

Conhecer o Estresse, suas causas, sinais e sintomas, é de fundamental importância para aprendermos a lidar com ele.Procurando significados para a palavra Estresse (stress, em inglês), vamos entender que estar estressado significa "estar sob pressão" ou "estar sob a ação de estímulo persistente". Na realidade, estar estressado não significa apenas estar em contacto com algum estímulo mas, sobretudo, significa um conjunto de alterações acontecidas num organismo em respostas à um determinado estímulo capaz de colocá-lo sob tensão. Sem esse tal "conjunto de alterações" não se pode falar em Estresse.


Mas essa reação do organismo aos agentes estressores tem um propósito evolutivo. É uma resposta que a natureza dotou os animais superiores ao perigo.

Hans Selye dividiu toda reação de Estresse em três estágios. O primeiro estágio é a chamada Reação de Alarme, durante a qual o organismo reconhece o estressor e começa ativando o sistema neuroendócrino. As fases seguintes são a de Adaptação e de Esgotamento (continua em posts futuros).

.



30.9.05

DOENÇA E INCONSCIENTE

PARA VER MENSAGENS MAIS ANTIGAS


AS MENSAGENS MAIS ANTIGAS DESTE BLOG ESTÃO ARQUIVADAS POR MÊS. PARA VÊ-LAS, CLIQUE SOBRE O RESPECTIVO MÊS, NO FINAL DA COLUNA À ESQUERDA DESTA PÁGINA.


.

27.9.05

OPÇÃO PARA CONSEGUIR REMÉDIOS IMPORTADOS

Amigos, este assunto não é exatamente o foco do nosso Blog , mas é uma informação que pode ajudar alguém que esteja precisando de remédio importado. Leiam e divulguem entre os amigos, por favor.

No prédio da Varig, anexo ao Aeroporto Santos Dumont, existe a facilidade de aquisição de medicamentos importados. Se vocês conhecem alguém que precisa tomar remédios importados, esta é uma boa dica.

A Fundação Rubem Berta, em parceria com a VARIG, presta um serviço de caráter humanitário na compra de medicamentos não fabricados no Brasil, sem qualquer ônus quanto aos serviços de compra e transporte, ficando a cargo do solicitante somente o custo do medicamento.

O contato deve ser feito por meio do setor de medicamentos: VARIG - Aeroporto de Congonhas, portaria 3, com Simone (Medhelp) - Fone: (11) 5091-2250.
Alguém pode estar precisando e não tem conhecimento disso ! Só quem está precisando sabe o valor deste e-mail.



.

26.9.05

PRONTO-SOCORRO PSICOLÓGICO:

CVV - CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA

Em 1962, em São Paulo, foi fundado o Centro de Valorização da Vida, em decorrência do aumento do suicídio nas grandes metrópoles, tendo como objetivo a prevenção ao suicídio, através do apoio emocional oferecido por pessoas voluntárias às pessoas angustiadas, solitárias ou mesmo sem vontade de viver. Assim, iniciava-se o Programa CVV ou simplesmente CVV.

O Centro de Valorização da Vida como instituição, é reconhecido como Entidade de Utilidade Pública Federal pelo Decreto Lei nº 73.348 de 20 de dezembro de 1973, e desenvolve também outras atividades filantrópicas como o Hospital Francisca Julia, para doentes mentais sem recursos.

Quanto ao CVV, que é um programa de prevenção ao suicídio e valorização da vida, adotado por diversas instituições mantenedoras pelo Brasil, e concretizando-se como Posto CVV, se caracteriza por ser movimento filantrópico, civil sem fins lucrativos e desvinculado de religiões e política.

Conta com 2.500 voluntários, 57 postos distribuídos pelo Brasil, que colocam-se gratuitamente a disposição de todos que sentem solidão, angústia, desespero e desejam desabafar.

Clique aqui para ver a lista das cidades e respectivos telefones do CVV no Brasil.

.

QUANDO AS FACILIDADES PREJUDICAM

"... agradeço todas as dificuldades que enfrentei; não fosse por elas, eu não teria saído do lugar... As facilidades nos impedem de caminhar. Mesmo as críticas nos auxiliam muito." (Chico Xavier)


.

23.9.05

ARQUIVOS DO INCONSCIENTE

"Do vastíssimo oceano da nossa psique, emerge uma pequenina ilha; é o nosso consciente, do qual o Ego é o centro. Ao consciente cabe a área da atenção, da direção dos pensamentos, da elaboração mental das informações recebidas. Tudo isto forma um complexo chamado Ego.

Segundo Jung, o Ego é um dado complexo, formado primeiramente por uma percepção geral do nosso corpo e existência, e a seguir, pelos registros da nossa memória. Todos temos uma certa idéia de já termos existido, quer dizer, de nossa época em vidas passadas; todos acumulamos uma longa série de recordações. Esses dois fatores são os principais componentes do Ego, que nos possibilitam considerá-lo como um complexo de fatos psíquicos. A força de atração desse complexo é poderosa como a de um ímã: é ele que atrai os conteúdos do inconsciente, daquela região obscura sobre a qual nada se conhece. Ele também chama a si as impressões do exterior que se tornam conscientes do seu contato. Caso não haja esse contato, tais impressões permanecerão inconscientes." Clique aqui para ler a íntegra deste texto de Márcia Villas-Bôas.

.

21.9.05

PRONTO-SOCORRO PSICOLÓGICO


SE PRECISAR DE UM OMBRO AMIGO, É SÓ LIGAR PARA ELES

Aqui estão algumas informações que podem ser muito úteis para quem precisar de uma palavra ou um ombro amigo num momento difícil. São serviços do gênero "pronto-socorro espiritual", mantidos por instituições humanitárias e voluntários treinados para isso. Por enquanto, tenho os telefones de Brasília-DF. Em breve, vou colocar aqui telefones de outras regiões.

Além dos telefones, reproduzo uma matéria do jornal Correio Braziliense, que explica em detalhes o que são e como funcionam esses serviços:


" Existem várias formas de ajudar o próximo. Algumas pessoas escolheram dar sua contribuição ouvindo aflições e desabafos de desconhecidos — gente que, na falta de um ombro amigo, recorre a um voluntário anônimo para compartilhar angústias, incertezas e até pedir conselhos por meio do telefone. A garantia de sigilo absoluto conquista em pouco tempo a confiança de quem precisa de ajuda. Do outro lado da linha, uma voz calma e amiga transmite mensagens de otimismo, fé e amor ou simplesmente se cala para escutar. Eles são estudantes, donas-de-casa, advogados, professores, profissionais liberais. Cidadãos comuns que doam parte do seu tempo movidos pelo simples desejo de ver as pessoas mais felizes.


Em Brasília, há vários serviços desse tipo. O mais antigo é o Prose Palavra Amiga (veja quadro), grupo da Igreja Católica que completará 30 anos em dezembro. Mas nem todos os serviços são ligados a uma religião. Há também aqueles movidos por causas sociais, como o Disque Cidadania Homossexual e a Central de Valorização do Idoso (CVI), ou ainda os que não seguem nenhuma doutrina ou causa social e adotam linhas não diretivas. Ou seja, onde o plantonista ajuda sem interferir na decisão do atendido. Nesse último grupo estão o Centro de Valorização da Vida (CVV), a Central de Paz e Otimismo (CEO) e a Associação Nacional Amigos para Sempre. ‘‘A base do trabalho é o amor ao próximo, que impulsiona a vontade de ajudar’’, resume o fundador da CEO, o escritor Lourival Lopes.

Antes de prestar atendimento, os voluntários são treinados. Veja como se tornar um deles ou a quem recorrer na hora em que se sentir sozinho e precisar conversar com um amigo.


-->0800 611 024 Disque Cidadania Homossexual

Horário de funcionamento: das 12h às 24h. O programa é uma parceria entre o grupo GLS Atitude e a Secretaria de Estado dos Direitos Humanos, do Ministério da Justiça. O objetivo é orientar e encaminhar, aos órgão competentes, denúncias sobre violência, discriminação e preconceito contra homossexuais, além de prestar assessoria psicológica. O serviço também atende homossexuais que precisam conversar sobre problemas e pedir conselhos. Para ajudar — Os voluntários precisam ser maiores de 18 anos. Homossexuais têm preferência para trabalhar no setor de atendimento. Informações: 3323-2561 ou pelo e-mail
(atitude@brturbo.com.br).


3244-0672 Prose Palavra Amiga


Horário de funcionamento: das 8h às 22h. Atendimento pessoal, aos domingos, das 16h às 18h, na sede do Prose — Santuário Nossa Senhora de Fátima (906 Sul). Entidade católica sem fins lucrativos. Atende pessoas que precisam conversar, sem interferir na decisão do atendido. As orientações obedecem os princípios da Igreja Católica. O Prose também divulga mensagens e preces, durante 24 horas, pelos telefones: 3242-6650, 3242-6653 e 3242-6679. Para ser voluntário é preciso ter mais de 18 anos, ter disponibilidade de, no mínimo, duas horas semanais e fazer um treinamento, que acontece uma vez por ano.


3038-4000 Telecristo

Horário de funcionamento: das 8h às 24h. Pertence à Igreja Batista Central de Brasília. Recebe pedidos de oração, faz aconselhamento e atendimento personalizado para pessoas com problemas. O atendimento é feito por voluntários, fiéis da igreja.


9975-0339 Associação Nacional Amigos para Sempre

Atendimento: com o psicólogo Alder Lane Bonfim. Reunião de grupo, todas as quartas-feiras, às 20h, na Igreja São Camilo (303/304 Sul), sala 8. Promover a paz, a amizade e a solidariedade humana. O grupo não possui qualquer vínculo com religião. A associação também realiza atendimentos pessoais, individuais ou por telefone. Todo o trabalho é sigiloso e gratuito.

Para participar — Basta ter sentimento de solidariedade ao próximo. Os menores devem ter autorização dos pais. A associação recebe doações de agasalhos e alimentos não perecíveis. As arrecadações são destinadas às pessoas doentes ou cadastradas pela Igreja São Camilo (303/304 Sul).


3345-2017 Disque Socorro Espiritual

Horário de funcionamento: durante 24 horas. Oferecido pela Igreja Batista Pentecostal das Maravilhas. Atende pedidos de oração, dá conselhos e conversa com pessoas que precisam de uma palavra amiga.


3226-0631 Central de Paz e Otimismo (CEO)

Horário de funcionamento: das 8h às 22h. Instituição sem fins lucrativos dedicada a dar ânimo às pessoas. O atendimento pessoal é feito por voluntários, que adotam uma linha não diretiva. A CEO também possui um telefone (3225-0900) com divulgação de preces e mensagens, durante 24 horas.

Como ajudar: Os voluntários precisam ser maiores de 18 anos, ter disponibilidade de quatro horas por semana e participar de um treinamento, que acontecem duas vezes por ano.


3326-4111 Centro de Valorização da Vida (CVV)

Horário de funcionamento: 24 horas. Atendimento pessoal, na sede do CVV (Edifício Brasília Rádio Center, Sobreloja 5), das 7h às 20h. O CVV foi inspirado no grupo Samaritanos, fundado na Inglaterra, após a Segunda Guerra Mundial, pelo sacerdote anglicano Shad Varah. Ao dar extrema-unção a uma jovem que se suicidou por pensar que tinha uma doença grave, quando na verdade estava apenas menstruada, Shad percebeu a carência de diálogo entre as pessoas. O grupo chegou em Brasília em setembro de 1979. Desde então, os voluntários se revezam durante 24 hora para atender, gratuitamente, pessoas que, em momentos difíceis, desejam desabafar suas angústias e sofrimento. O Centro também possui um trabalho de prevenção ao suicídio. Como ajudar: Os voluntários precisam ter mais de 18 anos, ter disponibilidade de quatro horas e meia por semana e participar de um treinamento, realizado duas vezes por ano. 0800 644 1401 Central de Valorização do Idoso (CVI) Horário de funcionamento: das 8h às 17h. Atendimento pessoal, no mesmo horário, na sede do CVI (Quadra 511 Norte, Edifício Bittar III, 3º andar, sala 306). Além de receber denúncias de maus tratos aos idosos, tirar dúvidas sobre aposentadoria, prestar assistência jurídica e psicológica e fornecer informações sobre grupos de terceira idade, também é um espaço para os idosos que queiram conversar.


3322-2266 Disque Direitos Humanos da Mulher

Horário de funcionamento: das 8h às 12h e das 13h às 17. Atendimento pessoal, no mesmo horário, no SRTVS, Bloco I, Edifício Palácio da Imprensa, Quadra 701, 5º andar. Pertence ao Conselho dos Direitos da Mulher do DF. Presta assistência jurídica, recebe denúncias de maus tratos contra a mulher, além de atender mulheres que desejam conversar sobre os problemas. "



.

PALAVRAS AO CORAÇÃO


"Tudo o que Jesus falou no Sermão da Montanha foi ao coração, ao sentimento. Não disse nada ao raciocínio, porque é pela inteligência que caímos. Ele não disse: Bem-aventurados os inteligentes. Chegou mesmo, certa vez, a dar graças ao Pai por ter ocultado os segredos do céu aos sábios e inteligentes. Quem cai pelo amor, o próprio motivo da queda faz que se reerga, mas quem cai pela inteligência não se sente caído." ( Chico Xavier ). Para ver outras frases de Chico Xavier, clique aqui.




.

20.9.05

UMA FILOSOFIA PARA O NOSSO TEMPO

Por que estamos vendo tanto sofrimento no mundo? Como interpretar os dramas e tragédias atuais? O que fazer diante de tudo isso?

Uma das doutrinas que procuram oferecer explicações lógicas é o Racionalismo Cristão. Não pretende ser uma religião, mas uma filosofia para o nosso tempo.

Segundo essa filosofia, "estudar a Doutrina e submeter o que vai lendo ao crivo da razão é o caminho indicado para as pessoas que, como você, desejam se esclarecer, e não renunciar ao seu direito de ser independentes para pensar, raciocinar e tirar suas próprias conclusões. O conhecimento da vida real, ou espiritual, não pode ser alcançado por aqueles que, sem raciocinar e imbuídos de misticismo, se limitam a repetir "verdades" dogmáticas e conceitos concebidos em épocas obscurantistas, os quais a razão, o bom senso e a ciência não podem admitir como verdadeiros... A solução está em você mesmo. Esta Doutrina, além de importantes esclarecimentos sobre a vida espiritual, lhe oferece orientações seguras para você resolver, por si mesmo, seus problemas, mesmo os de caráter psíquico, tais como depressão, alcoolismo, visões, angústia, ansiedade, obsessão, manias, fobias e outros. Ou seja, vai lhe ensinar que está em você mesmo a solução de seus problemas." Clique aqui para entrar no site do Racionalismo Cristão.



.

15.9.05

QUANDO O SILÊNCIO É SÁBIO

Mensagem extraída do Evangelho de Chico Xavier .

.

13.9.05

DEPENDENTES DE SEXO E AMOR

SAIBA COMO É POSSÍVEL AJUDAR NA RECUPERAÇÃO
DE PESSOAS DEPENDENTES DE SEXO E AMOR

Ser dependente de sexo e amor não é exclusividade de ninguém. Muitas pessoas são vítimas desse tipo de dependência, que pode ser tão prejudicial e destrutiva como outras formas de dependência.

Esse assunto vem sendo estudado há um bom tempo e já existe consenso sobre muita coisa, principalmente sobre alguns métodos eficazes de ajuda aos dependentes de sexo e amor.

O DASA, por exemplo, é uma irmandade orientada pelos Doze Passos e as Doze Tradições, baseada no modelo pioneiro de Alcóolicos Anônimos.

Na abordagem DASA, a recuperação se basea no desejo de parar de atuar com o comportamento pessoal adictivo no dia-a-dia. Além disso, os membros da irmandade podem procurar uns aos outros, praticar os Doze Passos e as Doze Tradições de DASA e desenvolver um relacionamento com um Poder Superior para evitar as conseqüências destrutivas de um comportamento adictivo relacionado a dependência por sexo, amor, relacionamentos românticos, emocionais e anorexia sexual, social e emocional. Encontrou-se um denominador comum nos padrões compulsivos e obssessivos que torna qualquer diferença pessoal de sexo, gênero ou orientação sexual irrelevantes

Clique aqui para entrar no site para Dependentes de Amor e Sexo Anônimos.


.

11.9.05

AS PALAVRAS QUE PROFERIMOS
TRAÇAM O NOSSO DESTINO.

"Basta melhorar o modo de empregar as palavras, a atitude mental e a expressão fisionômica para fazermos com que o cotidiano sombrio e infeliz se torne radioso e feliz, o corpo doentio se torne saudável, repleto de vitalidade, e a nossa vida tome o rumo que desejamos."

(Do livro A Verdade da Vida, vol. 1 - Masaharu Taniguchi)


Clique aqui para acessar o site da Seicho-no-ie.



.

2.9.05


FLORES RARAS


Conta-se que havia uma jovem que tinha tudo, um marido maravilhoso, filhos perfeitos, um emprego que lhe rendia um bom salário e uma família unida.

O problema é que ela não conseguia conciliar tudo. O trabalho e os afazeres lhe ocupavam quase todo tempo e ela estava sempre em débito em alguma área. Se o trabalho lhe consumia tempo demais, ela tirava dos filhos, se surgiam imprevistos, ela deixava de lado o marido...

E assim, as pessoas que ela amava eram deixadas para depois até que um dia, seu pai, um homem muito sábio, lhe deu um presente:
Uma flor muito rara, da qual só havia um exemplar em todo o mundo.

O pai lhe entregou o vaso com a flor e lhe disse: filha, esta flor vai lhe ajudar muito mais do que você imagina!

Você terá apenas que regá-la e podá-la de vez em quando, e, às vezes, conversar um pouquinho com ela. Se assim fizer, ela enfeitará sua casa e lhe dará em troca esse perfume maravilhoso. A jovem ficou muito emocionada, afinal a flor era de uma beleza sem igual.

Mas o tempo foi passando, os problemas surgiam, o trabalho consumia todo o seu tempo, e a sua vida, que continuava confusa, não lhe permitia cuidar da flor.

Ela chegava em casa, e as flores ainda estavam lá, não mostravam sinal de fraqueza ou morte, apenas estavam lá, lindas, perfumadas. Então ela passava direto.

Até que um dia, sem mais nem menos, a flor morreu. Ela chegou em casa e levou um susto!

A planta, antes exuberante, estava completamente morta, suas raízes estavam ressecadas, suas flores murchas e as folhas amareladas.

A jovem chorou muito, e contou ao pai o que havia acontecido.

Seu pai então respondeu: eu já imaginava que isso aconteceria, e, infelizmente, não posso lhe dar outra flor, porque não existe outra igual a essa. Ela era única, assim como seus filhos, seu marido e sua família.

Todos são bênçãos que o senhor lhe deu, mas você tem que aprender a regá-los, podá-los e dar atenção a eles, pois assim como a flor, os sentimentos também morrem.

Você se acostumou a ver a flor sempre lá, sempre viçosa, sempre perfumada, e se esqueceu de cuidar dela.

Por fim, o pai amoroso e sábio concluiu:

Filha! Cuide das pessoas que você ama!

(Mensagem extraída do site www.momento.com.br )

1.9.05

PAZ, JUSTIÇA E PERDÃO

.......
"NÃO HÁ PAZ SEM JUSTIÇA.
NÃO HÁ JUSTIÇA SEM PERDÃO"
(João Paulo II)
.
...
..

30.8.05


PEGADAS NA AREIA

"Uma noite eu tive um sonho.
Sonhei que estava andando na praia com o Senhor,
E através do céu passavam cenas da minha vida.
Para cada cena que se passava,
Percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia.
Um era o meu, e o outro era do Senhor...
Quando a última cena da minha vida passou diante de nós,
Olhei para trás, para as pegadas na areia.
E notei que muitas vezes no caminho da minha vida,
Havia apenas um par de pegadas na areia.
Notei também que isto aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu viver.
E isso aborreceu-me deveras;
E perguntei então ao Senhor:
- Senhor, tu me dissestes que uma vez que resolvi seguir-Te, Tu andarias sempre comigo em todo caminho.
Contudo notei que durante as maiores atribulações do meu viver,
Havia apenas um par de pegadas na areia.
Não compreendo porque,
Nas horas em que mais necessitava de Ti, Tu me deixaste sozinho.
O Senhor me respondeu:
- Meu querido Filho!
Jamais eu te deixaria nas horas da prova e do sofrimento,
Quando vistes na areia apenas um par de pegadas... era o meu...
Foi exatamente aí, que Eu te carreguei nos meus braços."
(Padre José de Anchieta)



.

29.8.05

.



"Emmanuel sempre me ensinou assim:

- Chico, se as críticas dirigidas a você são verdadeiras, não reclame; se não são, não ligue pra elas..."

(do Evangelho de Chico Xavier)




.

24.8.05

ALZHEIMER, O MAL DO SÉCULO? (clique aqui)

.

O mal de Alzheimer é uma das doenças degenerativas que assustam cada vez mais. Até agora, a medicina pouco sabe sobre ela, a não ser sobre as tristes conseqüências de sua fase mais aguda. Entretanto, há indícios muito interessantes sobre as possibilidades de evitar seu avanço. Leia o depoimento do psicólogo e escritor Roberto Goldkorn (clique no título acima para acessar).



.

19.8.05

.

ESPELHO

Ninguém pode estragar o seu dia, a menos que você permita.

O colunista Sydney Harris acompanhava um amigo à banca de jornal. O amigo cumprimentou o jornaleiro amavelmente, mas, como retorno, recebeu um tratamento rude e grosseiro. Pegando o jornal que foi atirado em sua direção, o amigo de Sydney sorriu atenciosamente e desejou ao jornaleiro um bom final de semana.

Quando os dois amigos desciam pela rua, o colunista perguntou:-

- Ele sempre lhe trata com tanta grosseria?

- Sim, infelizmente é sempre assim.

- E você é sempre tão atencioso e amável com ele?

- Sim, sou.

- Por que você é tão educado, já que ele é tão rude com você?

- Porque não quero que ele decida como eu devo agir.

Nós somos nossos "próprios donos". Não devemos nos curvar diante de qualquer vento que sopra, nem estar à mercê do mal-humor, da mesquinharia, da impaciência e da raiva dos outros. Não são os ambientes que nos transformam e sim nós que transformamos os ambientes.

"Os tristes acham que o vento geme. Os alegres e cheios de espírito afirmam que ele canta".

O mundo é como um espelho, devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos.

A maneira como você encara a vida faz toda a diferença!


.

EM ALGUM LUGAR DA ÁFRICA...

.


Toda manhã em algum lugar da África, uma gazela acorda e sabe que terá de correr muito de um leão para não morrer.

Toda manhã em algum lugar da África, um leão acorda e sabe que terá de correr muito atrás de uma gazela para não morrer de fome.

Portanto, quando o sol surgir, não importa se você é um leão ou uma gazela, com certeza será melhor começar a correr.

O único lugar em que o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário. Não pare nunca, porque a vitória sorri somente para aqueles que não param no meio do caminho.

Sucesso é conseguir o que você quer, felicidade é gostar do que você conseguiu.



(Extraído do Blog O Mistério: http://www.omisterio10.blogger.com.br/)


.